Home » Artigos » Vídeos curtos: os queridinhos dos nativos digitais

Vídeos curtos: os queridinhos dos nativos digitais

Por: Luiz Guilherme Cortez de Figueiredo Guedes

12 de maio de 2020

A cada momento surgem novas tendências em audiovisual. Isso é reflexo, principalmente, das novas gerações consumidoras e produtoras de conteúdo na internet. Entenda como isso pode impactar a sua estratégia de marketing e conheça as 5 plataformas mais utilizadas no mundo.

Em algum momento você já deve ter parado para se perguntar: “qual o caminho que os vídeos seguirão no meio digital?” Sim, porque aquela história de que “o futuro é o vídeo” já passou há alguns anos, concorda? E, de fato, se você ainda se baseia em estratégias de marketing com foco na produção de vídeos em canais tradicionais como Youtube – e quando falo “tradicionais” é sério, nosso querido Youtube já pode ser encarado como um canal tradicional, comparável quase a um canal de TV nos anos 90 – VOCÊ PRECISA LER ESTE ARTIGO. Afinal, por que os vídeos curtos são os queridinhos dos nativos digitais?

Já é de conhecimento dos profissionais de comunicação que a sociedade, a cada dia que passa, vem se tornando mais conectada. E com esta conexão, a sensação de que o dia não tem mais 24 horas é constante. Como tudo se propaga em uma velocidade alta, a nossa percepção de tempo faz parecer que nosso dia é infinitamente mais curto do que realmente é! SÃO RAROS OS MOMENTOS EM QUE AS PESSOAS PARAM PARA CONSUMIR CONTEÚDOS LONGOS e com calma. A sociedade é veloz e a todo momento estamos nos deslocando – e levando a tira colo nossos aparelhos celulares!

Atrelado a isto, temos as novas gerações que são consideradas 100% nativas digitais (ou seja, nasceram em uma época que o mundo já era digital). Nossas crianças e adolescentes são hiper conectados e cresceram usando tablets e smartphones, assistindo nosso querido Youtube e outras plataformas de streaming. Uma pesquisa divulgada em 2019 pelo Statistic Brain Research Institute sobre a geração Alpha, relata que O TEMPO MÉDIO DE ATENÇÃO DESTA GERAÇÃO É DE APENAS 8 SEGUNDOS. Isso torna uma tarefa complicada conseguir reter a audiência dessa galera por longos períodos de tempo.

A nossa sociedade em busca de velocidade na informação e as novas gerações com um tempo médio de atenção muito curto, fazem com que o VÍDEO CURTO GANHE, E MUITO, DE OUTROS FORMATOS DE MÍDIA nos tempos atuais. Não adianta mais a sua estratégia conter somente vídeos. Ela, na verdade, deve englobar as mais diversas plataformas e ser capaz de passar seu recado em curtíssimo tempo!

Para entender melhor como está o mercado de vídeos na internet, preparamos uma lista com players mundiais que tem mostrado um poder de captar a atenção de muitas pessoas – inclusive no Brasil  – com métodos que os profissionais de comunicação precisam rapidamente conhecer, estudar e incluir nos seus planejamentos estratégicos.

Videos Curtos queridinhos nativos digitais - Grupo EPIC

1 – TikTok

Ninguém pode negar que 2019 foi o ano do TikTok. A rede social, depois de explodir na Ásia no segundo semestre do ano passado, ganhou muita força no ocidente, chegando a incomodar o queridinho Mark Zuckerberg. Segundo a consultoria Sensor Tower, o TikTok FOI O APLICATIVO MAIS BAIXADO na AppStore e segundo mais baixado na Play Store, ficando atrás apenas do WhatsApp.

Os brasileiros são nossos preferidos” – Após conquistar a Ásia, TikTok mira no mercado brasileiro como próximo mercado a conquistar.

Para o TikTok, o mercado mais atrativo, após a conquista da Ásia, é o latino americano. Em especial, o Brasil: nós somos a nação mais conectada em redes sociais – quase 90% dos brasileiros acessam com frequência, contra 83% na Argentina e 80% no México.

Segundo Rodrigo Barbosa, community manager do TikTok no país, em entrevista ao Canaltech, a plataforma está explorando uma variedade de oportunidades para parceiros de marca, com foco principal em criar experiência para a comunidade. Ele cita as PARCERIAS COM VÁRIAS GRANDES MARCAS, como Guaraná Antártica, Corinthians e Amaro. Além disto, a plataforma tem TESTADO DIVERSAS FORMAS DE ATRAIR MAIS PÚBLICO E NOVOS FORMATOS DE MONETIZAÇÃO.

2 – Quibi

Admito que o nome poderia ser melhor, mas a plataforma surge como uma promessa de incomodar os gigantes do mercado. Com a possibilidade de inclusão de vídeos de até 10 minutos, a proposta é de que o novo formato seja capaz de fisgar quem não tem paciência para assistir as mais de 40 horas de Game of Thrones, ou os originais da Netflix com mais de dez episódios de 50 minutos.

O serviço de streaming que mescla TikTok e Netflix – Quibi vem com uma promessa de ser um concorrente de peso no mercado.

A inovação desta plataforma está presente na imagem responsiva. Calma que eu explico: não importa como esteja a posição da tela do seu aparelho, a imagem do conteúdo irá se adaptar. Sensacional ponto de atenção da aposta! A plataforma não é de graça, tem um custo de U$5/mês, por enquanto. O preço competitivo evidencia ainda mais o potencial da Quibi de incomodar grandes empresas desse nicho e de causar mudanças no mercado.

A plataforma também será lançada com duas opções de assinatura: uma taxa normal – que incluirá publicidade (opa!) – ou um preço um pouco mais alto para uma experiência sem anúncios.

3 – Lomotif

Apenas 30 segundos. Isso é o que é oferecido pelo Lomotif. Vídeos de curtíssimo tempo, com várias possibilidades de edição e diversos recursos – como efeitos, stickers, textos e trilha sonora. Com um design bastante intuitivo, o aplicativo permite compartilhar sua criação com seus amigos através das mídias sociais, sendo ele próprio também uma plataforma onde é possível seguir pessoas, comentar e curtir publicações. O Lomotif é a febre do momento no Brasil, adorado pelas novas gerações!

O Lomotif apareceu como um editor de vídeos e começa a se mostrar com uma nova plataforma de vídeos curtos.

 

4 – Snapchat

Acredite: o Snapchat ainda respira – e bem!

O Snapchat nunca esteve tão vivo, mesmo após inúmeras quedas e rumores de falência. A plataforma é considerada a precursora dos vídeos de curta duração. Várias marcas estão presentes por lá e conseguem criar uma interação bem próxima com seu público. Afinal, você pode usar a rede social para fazer promoções e atrair audiência, transmissões ao vivo de eventos ou de bastidores, criar um geofiltro para que os clientes encontrem seu negócio com mais facilidade, além de anunciar o seu produto ou serviço. Além disto, a plataforma está prestes a incluir um recurso chamado Landmakers, funcionalidade que permite misturar seu vídeo com filtros de realidade aumentada. Imagina só o potencial de interação com marcas que esta funcionalidade pode trazer. É IMENSO!

5 – Kwai

A plataforma chega ao Brasil fazendo barulho com alguns influenciadores digitais de peso como Whindersson Nunes, além de inaugurar um escritório na cidade de São Paulo. Segundo o diretor de operações no Brasil, Wu Yan, uma das missões do aplicativo é aumentar a satisfação de cada indivíduo por meio da tecnologia, com a ideia de que a vida de todos vale a pena ser narrada. Com a mesma pegada do que o TikTok, usuários podem criar e interagir com vídeos curtos, fotos e transmissões ao vivo  – que podem ir desde a rotina do dia a dia até pequenas histórias. A plataforma conta com cerca de 13 bilhões de usuários ativos no mundo, longe ainda dos números do Tiktok, mas esta competição está cada dia mais acirrada.

 

Conclusão

Você só tem como saber se uma rede social é apropriada ou não para a sua estratégia se conhecer o que ela oferece e quem ela pode impactar. Crie um perfil pessoal (o da empresa deve ser criado apenas depois de muito estudo e com definição de objetivos CLARA) em todas estas redes e experimente. Assim, você conseguirá ver o potencial de cada uma e como elas podem incluir campanhas de marcas e influenciadores. Grandes corporações já possuem perfis criados nessas novas plataformas, já produzindo conteúdo exclusivo para algumas. A ideia aqui é mostrar as diversas possibilidades que existem quando falamos de audiovisual e que o caminho dos vídeos curtos é o que mais se desenha no mercado atual.

 

Autor: Luiz Guilherme Cortez de Figueiredo Guedes

Founder do GRUPO EPIC, especialista em conectar grandes marcas ao mercado POP | GEEK | NERD | GAMER. www.guedesonline.com

[mashshare]