Home » Cinema » Tutorial do Caçador de Vampiros

Tutorial do Caçador de Vampiros

Por: Bernardo Stamato

25 de julho de 2017

Eu caço vampiros desde que me entendo por gente – e, por incrível que pareça, eu não sou maluco. Veja bem, meu jogo favorito do Nintendinho – o meu primeiro videogame – foi o Castlevania. Lógico que eu nunca zerei, difícil feito o Inferno, mas eu ia longe e todo o meu gosto por fantasia sombria surgiu enquanto eu explodia zumbis na base da chicotada.

Se nos videogames chibatadas são o suficiente pra limpar o castelo do Conde Drácula, na ficção não é bem assim. Filmes como Drácula de Bram Stoker, estrelando o lendário Gary Oldman como o sanguessuga, Um Drink no Inferno, confesso que lembro mais da cena do Tarantino bebendo uísque pelo pé da Salma Hayek, e A Rainha dos Condenados, que conseguiu ser clássico na ambientação e progressista ao trazer uma vampira afro, e até o RPG Vampiro: A Máscara são marcos na minha adolescência e agora, como adulto, volta e meia pesquiso um filme como O Vampiro da Noite, que eternizou Christopher Lee como o Drácula, um livro clássico, incluindo a versão de Bram Stoker, que está na minha estante e logo lerei, e até a nova série do Castlevania na Netflix, finalmente algo que os gamers possam se orgulhar. E cada um deles traz vampiros diferentes, com poderes e fraquezas diferentes.

O que quer dizer que eu entendo muito de matar vampiros, né? No dia que eles se revelarem pro mundo – estou esperando sentado -, estarei armado e treinado. Até lá, eu escrevo um conto ou outro sobre o tema. Mas o curioso é que realmente existem “kits de caçadores de vampiro” à venda pela internet. Lógico que a minha reação é “cala a boca e pegue o meu dinheiro”, mas é sempre bom esclarecer as coisas: não existe nenhum kit de caçador de vampiro real, tanto no sentido de que vampiros não existem, quanto no sentido de ninguém nos séculos passados realmente fabricou ou guardou algo do tipo em casa.

Os kits são peças de colecionadores de artigos góticos, algo legal pra você expor na sua prateleira enquanto lê um livro clássico ou assiste a algum filme ou série no Netflix, mas nada que um dia alguém acreditou que fosse um kit de verdade, a não ser alguns compradores desavisados. Esses kits costumam conter adaga de prata, pistola, estaca, martelo, água benta, bíblia, livro de orações e cinzas e presas de vampiros como prova da eficiência do caçador. O Philipe King do Mundo Gump está preparando uma réplica do kit e em breve estará vendendo aos entusiastas – se um dia um vampiro entrar na sua casa e o kit não servir de nada, a culpa não é minha.

A única dica que eu posso te dar é que prata serve pra matar só lobisomem, e não vampiro, e que o Drácula de Bram Stoker não morria na luz do Sol, isso foi invenção do plágio alemão, Nosferatu. Mas fica tranquilo que eu aposto que você só vai precisar matar vampiro no videogame ou numa partida de RPG mesmo.

E falando de filmes, séries, jogos e livros, qual é a sua versão favorita dos vampiros? Algo mais próximo de Bram Stoker, Anne Rice, André Vianco ou Stephenie Meyer, ou até mesmo outras mídias, como o RPG Mundo das Trevas ou Ravenloft, quadrinhos como Blade ou 30 Dias de Noite, os filmes Anjos da Noite, Amantes Eternos ou Van Helsing: o Caçador de Monstros, ou jogos como Castlevania ou Legacy of Kain? Solta o verbo nos comentários!

Author: Bernardo Stamato

Vencedor do Concurso Cultural "Eu, Criatura" da Devir Livraria, formado em Letras, pós-graduado em Produção Textual, tradutor e escritor (https://www.wattpad.com/user/BernardoStamato). Quando dá tempo para respirar, lê e joga PS4 também.

[mashshare]