Home » Artigos » Pandemia de Lives: Estratégia ou apenas necessidade de ser visto?

Pandemia de Lives: Estratégia ou apenas necessidade de ser visto?

Por: Luiz Guilherme Cortez de Figueiredo Guedes

26 de maio de 2020

Você tem feito ou participado de muitas LIVES? Elas tem gerado negócios ou são apenas uma alternativa à Netflix?

Se antes da pandemia as pessoas já faziam exposição errado, agora, no meio dessa loucura de LIVE LIVE LIVE,  parecem ter se descoberto apresentadores de programa de entrevistas de televisão, só que nas mídias sociais. A grande questão é: na “Pandemia de Lives” você tem uma estratégia, ou apenas quer ser visto pelas outras pessoas? É isso que analisaremos na coluna de hoje. Vamos lá?

Pandemia de lives Grupo EPIC

A primeira pergunta que eu quero te fazer é: Para quê você tem feito ou deseja fazer lives?
Muita gente diz:

“Ah Guedes, para ajudar os outros com os meus conhecimentos.”

“Para apoiar quem está em casa.”

“Porque quero arrecadar dinheiro para os gatinhos de rua.”

Para isso, para aquilo…
Mas a resposta REAL é

“Porque eu quero aparecer”

Contudo, será que as lives são a melhor estratégia para “aparecer”?
Pelo menos METADE das lives que eu tenho visto não me acrescentaram NADA , em termos de qualidade de conteúdo. A outra metade não manteve NENHUM RELACIONAMENTO PÓS LIVE comigo!

Qual o objetivo real de conversão que se pretende fazer ali, se as pessoas não sabem dar continuidade? Mera perda de tempo, passatempo, teste ou trabalho altruístico? 

Deixa eu te lembrar uma coisa: se você fez uma live e não manteve o RELACIONAMENTO com quem participou, as pessoas certamente já esqueceram de você. Isso porque são dezenas de lives acontecendo todos os dias e a audiência tem opções dos mais variados tipos para escolher.

Você pode estar se perguntando:

“Mas Guedes, isso não aumenta meus seguidores e meu alcance?”

Claro. Porém, o que você faz com isso?
Você prefere ter 1000 seguidores dos quais apenas 1 compra algo, ou apenas 100 seguidores dos quais 10 compram?

Estamos falando de CONVERSÃO e conversão tem a ver com a INFLUÊNCIA que você exerce sobre a sua AUDIÊNCIA.
Audiência é gerada com CONTEÚDO RELEVANTE, que é distribuído por CANAIS, que geralmente são iniciados com uma boa REDE DE CONTATOS, com os quais você periodicamente mantém um RELACIONAMENTO,
para se interessarem em:

VOCÊ,
SEUS PRODUTOS,
SUA EMPRESA
(EXATAMENTE NESTA ORDEM).

Portanto, caso você não queira errar na hora de adotar as lives como estratégia de networking, de marketing e de comunicação, vou te dar algumas dicas:

1 – Tenha certeza de que você efetivamente entende do que estará falando

Caso contrário, sua audiência pode estar do outro lado da tela pensando (ou digitando): “quanta besteira…”

2 – Tenha certeza de que você sabe se comunicar, se apresentar

Isso é fundamental para não passar vergonha e prejudicar a sua imagem, a da sua empresa e a de todos os envolvidos no processo.

3 – Se você convidou uma pessoa para participar da sua live, peça a ela para ler as duas dicas anteriores

Assim, ambos estarão alinhados e poderão efetivamente produzir um conteúdo de qualidade, que agregará valor para o público e deixará a audiência engajada.

4 – Tenha uma estratégia de conversão

Crie uma forma de captar os leads da live. Faça uma promoção. Crie um instrumento contínuo de relacionamento com essas pessoas e, efetivamente, tente vender algo depois que confirmar que seu conteúdo trouxe alguma mudança na vida delas.

Lembre-se: a live precisa ter um objetivo bem definido, agregar valor à audiência e trazer benefício para a sua imagem e estratégia. Sem estes três pilares, você não terá bons resultados.

Abs
Guedes

Autor: Luiz Guilherme Cortez de Figueiredo Guedes

Founder do GRUPO EPIC, especialista em conectar grandes marcas ao mercado POP | GEEK | NERD | GAMER. www.guedesonline.com

[mashshare]