Home » Cinema » Liga da Justiça: Foi tão ruim assim mesmo?

Liga da Justiça: Foi tão ruim assim mesmo?

Por: Bernardo Stamato

13 de dezembro de 2018

Aquaman vai ser o primeiro filme da DC desde a Liga da Justiça, o que é preocupante pra franquia, pois era pra ter tido Flash e Homem de Aço 2 esse ano também. Com os repetidos fracassos da Warner, o estúdio deu um passo pra trás e já reformulou praticamente todos os seus planos, com filmes sendo adiados e replanejados, enquanto alguns novos já foram anunciados e até passaram à frente dos outros na fila de lançamentos.

Acho justo aproveitar esse momento pra olhar de novo pro filme da Liga da Justiça, um ano depois do seu lançamento, e avaliar se ele foi tão ruim assim. Vou falar dos pontos fracos, fazendo comparações e apontando possíveis soluções. Mas antes vou falar dos pontos fortes.

Pontos fortes da Liga da Justiça

Os super-heróis da DC certamente foram um ponto alto do filme. A Mulher Maravilha estava inspiradora, o Flash estava divertido, o Aquaman estava feroz, o Ciborgue estava conflituoso e o Batman estava… Bem, o Batman estava legal. Acho que o problema do Batman não foi o Ben Affleck, mas as mudanças feitas entre Liga da Justiça e Batman V Superman. Liga da Justiça tentou salvar o personagem, mas isso acabou gerando incoerências e não agradou nem gregos e nem troianos. Até o Superman no final trouxe a esperança que o mundo precisava, uma pena que precisaram recriar a cara dele em 3D por causa do bigode.

Outro ponto que gostei foi a ambientação do mundo depois da morte do Superman. O filme fez um bom trabalho em mostrar as consequências do filme anterior, o sentimento de desesperança e desunião e até justificou aquele insistente tom sombrio dos filmes anteriores. O problema não é optar por um tom sombrio, o problema é que Homem de Aço e Batman V Superman não tiveram abordagens convincentes e, quando finalmente havia uma justificativa plausível pro mundo estar amargurado, a Warner decidiu jogar cores e humor em cima, o que deixou tudo incoerente.

Por fim, o filme da Liga da Justiça é um bom exemplo de heroísmo clássico. Todos os heróis têm seus conflitos, indecisões e anseios, mas todos lutam até o fim. As chances de vitória são pessimistas, mas eles estão dispostos a arriscar e até se sacrificar. O filme tinha potencial, uma pena que houve uma pilha de problemas em cima desses pontos fortes.

Pontos fracos da Liga da Justiça

Liga da Justiça apresentou muita coisa ao mesmo tempo, o mesmo erro cometido por Batman V Superman. No filme anterior, fomos apresentados ao Batman, Alfred, Mulher Maravilha, Lex Luthor e Apocalypse, enquanto ainda precisamos ver o desdobrar dos eventos do Homem de Aço. No fim das contas, as apresentações ficaram breves e atropeladas e o próprio Superman quase não teve fala no próprio filme.

Liga da Justiça comete o exato mesmo erro, agora com Flash, Ciborgue, Aquaman, Lobo das Estepes e toda trama da guerra milenar e das Caixas Maternas. Mais uma vez tivemos uma equipe de heróis carismáticos, mas com pouco tempo de tela, e uma batalha final com um vilão sem carisma.

Todo o enredo também ficou confuso, pois o filme se dividiu em apresentar todos esses personagens, mostrar as consequências do filme anterior e introduzir toda a guerra milenar e a história das Caixas Maternas, tudo em um único filme. Tipo, o que são as Caixas Maternas e quem é o Lobo das Estepes?

A propósito, as Caixas Maternas vão colonizar o nosso planeta? Sinceramente, acho revoltante ver o exato mesmo enredo do Homem de Aço, com Zod tentando transformar a Terra em Krypton, sendo repetido aqui. Não é como se a DC tivesse dezenas de filmes e a criatividade estivesse acabando, Liga da Justiça foi o quarto filme da franquia, ainda é cedo demais pra reciclar ideias.

Eu não queria fazer comparações com os Vingadores, mas é inevitável. Fomos apresentados ao Tesseract no filme do Capitão América e então o artefato retornou nos Vingadores. Ficamos dez anos aprendendo sobre as Pedras do Infinito, então a gente realmente vibrou quando o Thanos coletou cada uma delas na Guerra Infinita. Lobo das Estepes pegando as Caixas Maternas foi meramente o enredo seguindo seu fluxo óbvio até o vilão quase vencer no final.

A propósito, quem diabos é Lobo das Estepes? Sério, eu nunca havia ouvido falar dele e até tenho um conhecimento razoável sobre DC. Podiam usar vários vilões, como Brainiac ou Darkseid, podiam até ter guardado o Apocalypse pra Liga da Justiça (em vez de ter feito aquele troço que parecia mais o Bizarro ou só um troll de Senhor dos Anéis no Batman V Superman). E eu estou citando os vilões dignos de Liga da Justiça, temos vários outros menores, mas que também são mais populares do que o Lobo das Estepes, como Amazo, Ares, Sinestro, Atrocitus, Metallo ou Parasita. Opção não faltava, Lobo das Estepes foi uma péssima escolha.

Lembro-me dos primeiros episódios da série animada da Liga da Justiça. Alienígenas genéricos atacam a Terra e todos os heróis simplesmente correm pro coração da tormenta pra nos salvar. Dispensou apresentações, foi simples e foi épico. O filme da Liga da Justiça com certeza teria se beneficiado se tivesse feito alguns cortes no excesso de conteúdo.

Último defeito que quero citar é a falta de padrão entre os heróis. Batman e Mulher Maravilha são dois heróis veteranos, enquanto Aquaman só protegeu pessoas isoladas, Flash prendeu alguns bandidos menores e Ciborgue viveu recluso até então. Ficou simplesmente estranho, acho que todos deviam ser experientes ou todos deviam ser novatos. A ideia era que tivéssemos filmes deles pelos próximos dez anos, né? Como seria Flash, Aquaman e Ciborgue finalmente tendo a experiência que Batman e Mulher Maravilha tinham nos primeiros filmes, enquanto esses dois já estariam com o triplo de aventuras e cicatrizes no currículo?

O Veredito da Liga da Justiça

Liga da Justiça precisava ser um filme excelente pra salvar a DC. Homem de Aço foi só “bom”. Batman V Superman foi uma bagunça. Esquadrão Suicida foi um total desperdício. Só Mulher Maravilha prestou. Ao que tudo indica, Aquaman é quem vai dar esperança pra franquia, mas parece tarde demais, pois a Warner já decidiu isolar os filmes em “mundos” diferentes. Pensando a longo prazo, os filmes da DC ainda têm chances, mas não vamos esquecer do começo turbulento.

Liga da Justiça com certeza não foi um filme excelente, mas não foi péssimo. Foi bom, e bom o suficiente pra merecer mais chances. O filme da Mulher Maravilha melhorou os ânimos anteriormente, Aquaman já teve uma recepção calorosa logo de cara e agora a gente torce pra Shazam repetir essa tendência. Quem sabe ainda temos chances com a Liga da Justiça 2?

Autor: Bernardo Stamato

Vencedor do Concurso Cultural "Eu, Criatura" da Devir Livraria, formado em Letras, pós-graduado em Produção Textual, tradutor e escritor (https://www.wattpad.com/user/BernardoStamato). Quando dá tempo para respirar, lê e joga PS4 também.

[mashshare]