Home » Artigos » Influenciadores digitais: eu preciso disso?

Influenciadores digitais: eu preciso disso?

Por: Luiz Guilherme Cortez de Figueiredo Guedes

18 de março de 2020

Influenciadores digitais são moda, ou trazem retorno? Como decidir quando usar ou não? Se usar, qual usar? Eu preciso usar influenciadores digitais para a minha marca? Se você tem essas dúvidas, leia este artigo!

Na minha época (ok, entreguei minha idade), meus influenciadores eram (não necessariamente nessa ordem):

1 – Rock Stars
2 – Movie Stars
3 – Super Hero Stars

Mas parece que o mundo mudou. Hoje tem uma galera que pega uma câmera, fala de uma forma extrovertida e… BOOM! 1 milhão de pessoas seguindo!

Ao notar isso, você pode estar se perguntando: GENTE, QUE *&¨%¨ É ESSA?

Vou tentar explicar de uma forma simples: a internet, a globalização, as redes e mídias sociais, os gadgets, as câmeras digitais baratas, os smartphones, os links de internet, e, principalmente, a acessibilidade a isso tudo, criaram uma janela para QUALQUER PESSOA QUE QUEIRA criar conteúdo, publicar, divulgar e aparecer para o mundo.

Aí, se a coisa é “boa” (ou seja, se cria identificação), as pessoas seguem essa galera, para consumir mais daquele conteúdo. Com o tempo, essas pessoas (que criam conteúdo para os seus seguidores) se tornam REFERÊNCIA e, posteriormente, tornam-se AUTORIDADE nos assuntos. Com isso, geram INFLUÊNCIA.

BEM-VINDO(A) À GERAÇÃO DOS INFLUENCIADORES!

Agora, sua próxima pergunta deve ser: e minha marca? Pode se beneficiar com isso? Como?

Resposta: CLARO! ÓBVIO! DEVE!

Como? Aí já não é tão simples…

Deixa eu te perguntar uma coisa: você sabe quem é a persona da entrega da sua marca? (O cliente que você quer atingir, quem ele é, aonde está, o que gosta, o que não gosta etc)

Sabe? Ok. E você quer vender algo para ele, né?
Ok.

Agora vamos pensar que CERTAMENTE, existem influenciadores que esse cliente segue, pelos quais ele é “influenciado”.

Muito bem, agora pense: se você promover seu produto de uma forma inteligente e atrelada ao conteúdo por meio desse influenciador, possivelmente o seu cliente, que segue essa pessoa, terá maior probabilidade de conhecer e consumir a sua marca, pois ele é influenciado, ou seja, leva em consideração a opinião do influenciador sobre seus nichos de interesse!

Então, em resumo: conheça o que o seu cliente quer e gosta. Descubra quem ele segue (influenciadores). Fale com esse influenciador, proponha uma forma de inserir sua comunicação ou produto no conteúdo / campanha / ativação dele, crie métricas de conversão, acompanhe, apoie e analise os resultados.

Pegou o conceito?
No próximo artigo tem mais!
Abs, Guedes

Autor: Luiz Guilherme Cortez de Figueiredo Guedes

Founder do GRUPO EPIC, especialista em conectar grandes marcas ao mercado POP | GEEK | NERD | GAMER. www.guedesonline.com

[mashshare]