Home » Hqs » 10 Melhores Sagas da Liga da Justiça nas HQs

10 Melhores Sagas da Liga da Justiça nas HQs

Por: Bernardo Stamato

18 de novembro de 2017

Gostou do filme da Liga da Justiça? Aqui estão dez sagas pra você conhecer melhor ou relembrar os melhores momentos da equipe de super-heróis mais icônicos da DC! Não gostou do filme Liga da Justiça? Aqui estão dez sagas que vão tirar esse gosto amargo que o filme deixou. Nunca leu nada da Liga da Justiça? Acho que você já entendeu, né? Então vamos começar!

O Reino do Amanhã

Mark Waid e Alex Ross uniram forças pra escrever um conjunto de contos no futuro com uma Liga de Justiça aposentada em O Reino do Amanhã. O mundo foi invadido por vigilantes com um senso de moral mais flexível – ou até frouxo – do que os heróis tradicionais, o que gera novos conflitos éticos num mundo geralmente maniqueísta e os membros da Liga da Justiça são obrigados a voltar à ativa pra pôr um fim na violência crescente. Claro, Lex Luthor se mete no conflito, complicando ainda mais as coisas e resultando na morte de um herói. A essência dessa saga é tratar do tema distintivo de DC: a natureza tênue da relação dos super-heróis com a humanidade, vista tanto como salvadores quanto como deuses perigosos.

Nova Ordem Mundial

Uma das histórias menos citadas de Grant Morrisson, mas ainda assim uma das melhores, Nova Ordem Mundial é um marco pra toda a mitologia da DC. A Liga da Justiça se reúne depois de uma década separada pra enfrentar um grupo de alienígenas que finge ser amistosa, até começar a revelar seus verdadeiros planos. Não é um recomeço pra equipe, e sim um misto de revigoração com novos elementos canônicos que se tornaram fundamentais.

A Pedra da Eternidade

O que torna Grant Morrison um destaque na história da Liga é a sua compreensão sobre os personagens. A Pedra da Eternidade não é só um mergulho profundo na psique dos heróis, é também uma história com o melhor da ação e aventura, com a equipe frente a frente contra a Gangue da Injustiça do Lex Luthor e depois numa batalha cósmica contra o próprio Darkseid. É uma história que não tem medo de ser intimista e épica ao mesmo tempo.

Torre de Babel

A Torre de Babel é uma história intrigante de conflitos internos entre os membros da Liga da Justiça. A saga foi escrita por Mark Waid e revela o quão calculista e assustador o Batman é, quase ao ponto de o tornar menos humano do que seus colegas alienígenas e semideuses. Foi nesse arco que descobrimos que o Batman tem planos de contingência pra eliminar cada membro da Liga da Justiça, caso algum deles se torne uma ameaça – o problema é quando seus planos de contingência caem nas mãos do Ra’s al Ghul, que prontamente usa todos seus recursos contra cada um. Cheia de questões filosóficas interessantes, essa história foi adaptada pra animação Liga da Justiça: Legião do Mal, mas particularmente, não acho que nada supere o quadrinho original.

Liga da Justiça – Ano Um

Esta série de 12 edições de Mark Waid e Barry Kitson é um relato moderno dos primeiros anos da Liga. Um dos pontos altos é o menor foco na Trindade – Superman, Batman e Mulher Maravilha – e mais atenção a heróis como Lanterna Verde, Flash, Aquaman, Canário Negro e Caçador de Marte enquanto eles formam a equipe dos heróis mais poderosos do mundo, enquanto ainda aprendem o que significa ser heróis.

Liga da Justiça – O Prego

Imagine um mundo onde um prego aleatório na estrada furou um pneu do caminhão do casal Kent naquele fatídico dia em que uma nave kryptoniana aterrissou em Kansas, impedindo-os de encontrar o bebê Kal-El e criá-lo pra ser o Superman. O que é a Liga da Justiça numa Terra sem o Homem de Aço pra liderá-la e nem sequer inspirá-la? Alan Davis foi o responsável por criar essa história alternativa, onde vários grupos de heróis e vilões vivem e batalham sem nunca ter tido a influência do Superman em suas vidas.

DC: A Nova Fronteira

Darwyn Cooke e Dave Stewart foram os responsáveis por DC: A Nova Fronteira, uma história corajosa que se passa depois da polarização maniqueísta da 2ª Guerra Mundial e explora a Guerra Fria, quando a polarização era muito mais cinzenta e os governos e as sociedades estavam com medo real do fim do mundo. Além da temática ousada, a arte é única de muitas maneiras, estabelecendo uma representação icônica e original desses personagens, nos relembrando porque eles são tão influentes na cultura pop.

Crise de Identidade

Brad Meltzer fez algo muito difícil com os deuses da DC: ele os humanizou. Crise de Identidade é essencialmente uma história de mistério e assassinato, mas protagonizada pela Liga da Justiça, onde os membros são obrigados a tomar decisões difíceis pra proteger suas identidades. É uma história sombria, profunda e única.

Crise nas Infinitas Terras

Mesmo se você nunca tocou numa HQ, provavelmente já ouviu falar da Crise nas Infinitas Terras. A narrativa começa mostrando o gênese do multiverso e segue através do que promete ser seu fim – enquanto heróis e vilões correm contra o tempo pela sobrevivência de tudo e todos. Foi um dos enredos mais grandiosos da história dos quadrinhos, com alguns dos heróis mais famosos do mundo morrendo em vários universos, até praticamente todo o multiverso acabar e sobrar apenas um único universo. Escrito por Marv Wolfmanand e George Pérez, Crise nas Infinitas Terras serviu pra organizar as linhas editoriais da DC, mas foi muito mais que isso – foi uma saga marcante, expansiva e verdadeiramente épica.

Injustiça – Deuses Entre Nós

Nós já vimos os membros da Liga uns contra os outros diversas vezes, mas nunca como em Injustiça, quando o Coringa envenena o Superman com o gás do medo do Espantalho misturado com kryptonita e explode Metropolis, enquanto o Super mata a Lois Lane ainda grávida pensando que ela é o Apocalypse. Como resultado, o Superman mata o Coringa e decide controlar a Terra por si mesmo, o que divide os heróis entre os seus seguidores e a oposição liderada pelo Batman. Essa saga surgiu como prelúdio pro jogo Injustice, mas acabou se tornando uma história por si só, ganhando fãs que nunca nem jogaram o jogo.

Menção Honrosa: DC VS Marvel – O Conflito do Século

Convenhamos, essa foi uma das sagas mais marcantes da década de 90! A Marvel e a DC se uniram e realizaram o sonho de muitos fãs: colocaram seus heróis uns contra os outros. A decisão dos principais combates foi feita por voto dos fãs, o que deu à Marvel a maioria das vitórias, mas não podemos esquecer que a DC venceu os principais combates, como Superman VS Hulk e – o que muitos consideraram a batalha principal – Batman VS Capitão América. Não podemos considerar uma história da Liga da Justiça e nem teve relevância no universo expandido da DC, mas com certeza foi muito divertido.

E qual é a sua saga favorita da Liga da Justiça?

Com certeza faltaram muitas histórias nessa lista! Alguma dessas é a sua favorita? Sentiu falta de alguma? Solta o verbo nos comentários!

Autor: Bernardo Stamato

Vencedor do Concurso Cultural “Eu, Criatura” da Devir Livraria, formado em Letras, pós-graduado em Produção Textual, tradutor e escritor (https://www.wattpad.com/user/BernardoStamato). Quando dá tempo para respirar, lê e joga PS4 também.

[mashshare]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *